Natália Bonavides

Transformar o luto em luta

Não somos todas Marielle. Pouquíssimas foram como Marielle. Foram pouquíssimas as que, sendo “mulher, negra, mãe e cria da Favela da Maré “, como ela se apresentava, ocuparam um dia um espaço institucional na política.

Nosso país tem um teto. O teto nem é de vidro; é um teto grosso e espesso de concreto, duro de quebrar, e que tem estado sobre nossas cabeças há uns cinco séculos.

Pra a elite nociva que construiu esse teto, se vier a independência, vir a República também já é demais. Se vier a República, o voto do povo também já é demais. Se vier a abolição, permitir que negra ou negro tenham terra também já é demais.

Se uma mulher, negra, mãe e cria da Maré conseguir quebrar todas as barreiras e se tornar uma das vereadoras mais votadas do Rio de Janeiro, ela dedicar seu mandato a defender a vida da juventude negra também já é demais.

Marielle, estamos tristes, indignadas, revoltadas. Mas vamos transformar o luto em luta, e vamos derrubar esse teto.

No país onde mataram Dandara, onde mataram Anatália, onde mataram Margarida e que até hoje é um dos que mais mata defensoras e defensores de direitos humanos, não vamos nos calar.

Para Marielle Franco e Anderson Pedro Gomes, assassinados, nem um minuto de silêncio! Toda uma vida de luta.

Natália Bonavides – Presidenta da Comissão de Direitos Humanos, Trabalho e Minorias da Câmara Municipal de Natal/RN

Comentários

Nas redes sociais

Participe do nosso mandato. Interaja conosco nas redes sociais. Nos ajude a fazer uma Natal melhor.

TV Câmara Natal

Receba as notícias do mandato de Natália Bonavides

* obrigatóro