Sobre a derrubada do Hotel Reis Magos

Na tarde de ontem, assistimos ao início da derrubada de um dos poucos exemplares da arquitetura moderna brasileira em terras potiguares.

O prédio do Hotel Reis Magos fazia parte de nossa história e deveria ser preservado. Porém, não era apenas a preservação da nossa memória que estava em jogo.

A rapidez com que foi emitido o alvará e deu-se início à demolição, tão logo o judiciário autorizou o procedimento, mostra o quanto o debate sobre o Hotel Reis Magos está totalmente ligado com os interesses do setor imobiliário que desejam verticalizar a orla de Natal e permitir a sua apropriação pelo poder econômico.

A derrubada do Hotel Reis Magos demonstra pouca visão de futuro dos gestores e muita pressão da especulação imobiliária, que pretende colocar em seu lugar prédios altos que privatizem até a vista para o mar na nossa cidade.

Ontem perdemos uma batalha, mas a luta não parou. Precisamos agora centralizar nossas forças na revisão do Plano Diretor, pois os mesmos interesses pressionam esse processo. A nossa luta é para que o povo tenha direito à cidade!

Foto: Tiago Rebolo

Natália Bonavides

Comentários