Na CPMI das Fake News, Natália Bonavides questiona Allan dos Santos, que fica em silêncio

A deputada federal Natália Bonavides (PT/RN) participou hoje (05), em Brasília, do depoimento de Allan dos Santos, do blog Terça Livre, à Comissão Parlamentar Mista de Inquérito das Fake News, da qual a parlamentar faz parte. O blog, que ficou conhecido por divulgar notícias falsas, foi utilizado como instrumento nas eleições de 2018 beneficiando o atual presidente Jair Bolsonaro.

Diante dos vários questionamentos feitos pela deputada Natália, Allan utilizou o seu direito constitucional ao silêncio. Quando perguntado sobre mentiras divulgadas pelo portal, como no caso da internação do jornalista Glenn Greenwald ou sobre a possível relação dele com os membros do “gabinete do ódio”, citado pelo deputado Alexandre Frota, o blogueiro não respondeu,  declarou que responderá na justiça ou optou por emudecer.

“Nosso trabalho em busca da verdade dos fatos continuará. O depoimento de Allan e dos próximos depoentes serão analisados e nos ajudarão a repensar como combater esta comunicação que se utiliza do argumento de ‘liberdade de expressão’ para propagar mentiras e atacar a democracia”, declarou Natália

A revista Crusoé afirmou que os ataques ao Santos Cruz teve como um dos articuladores o Allan dos Santos. Segundo a Crusoé, o processo que levou aos ataques do Santos Cruz foi devido à crise com a APEX. O fato de Allan dos Santos utilizar a garantia do silêncio para não responder aos questionamentos dos parlamentares gerou ainda mais perguntas.

Natália finalizou seus questionamentos abordando a importância da CPMI para o debate sobre Fake News e citando as eleições 2018:

“Deve ser muito frustrante saber que a eleição do ano passado não teria sido ganha por Bolsonaro se não fossem as mentiras disseminadas e a prisão política do ex-presidente Lula”. 

O depoimento do Allan dos Santos à CPMI será apreciado pela relatora, Lídice da Mata (PSB-BA).

Natália Bonavides

Comentários