Deputada Natália Bonavides se posiciona contra projeto de Bolsonaro que retira recursos da educação e segurança pública

O RN é um dos estados atingidos pelo Projeto, com cortes na segurança pública e educação

A deputada federal Natália Bonavides (PT/RN) se declarou contra o Projeto de Lei nº 18/2019 de autoria do Presidente da República, enviado ontem (07/08) para o Congresso Nacional. A medida, apresentada exatamente no dia da segunda etapa de votação da reforma da previdência, tem como objetivo garantir o pagamento das emendas prometidas aos deputados e às deputadas que votaram a favor do projeto do governo, tirando recursos de diversas políticas importantes, como educação e segurança pública.

 “O povo brasileiro já está pagando a conta da reforma injusta da previdência. Mais uma vez a educação brasileira não escapou da tesoura de Bolsonaro. No Rio Grande do Norte, a medida retira recursos destinados ao funcionamento da UFRN, UFERSA e IFRN, além de atingir a implantação do Hospital da Mulher e a compra de equipamentos para Polícia Civil. O nosso mandato está atento às arbitrariedades do governo e vai atuar contra esse projeto que prejudica a educação e a segurança pública do povo potiguar”, declarou Natália.

 Os cortes chegam a retirar R$ 3.963.044,00 da UFRN, R$ 1.271.380,00 da UFERSA e R$ 2.474.274,00 do IFRN, além de prejudicar também a implantação do Hospital da Mulher, com um corte de R$ 4.797.925,00. Da segurança pública poderá ser cancelado o envio de R$ 3.254.021,00, que seriam destinados para a compra de aparelhamentos utilizados nas investigações realizadas pela Polícia Civil. Todos esses valores estão expostos no Projeto de Lei nº 18/2019. O cancelamento destes recursos poderá inviabilizar o funcionamento das instituições, prejudicando e sucateando os serviços prestados.

Natália Bonavides

Comentários