Recursos destinados pela deputada Natália Bonavides garantem auxílio para estudantes da UFRN

A deputada federal Natália Bonavides (PT/RN) destinou cerca de R$ 1 milhão para a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) investir em políticas de Assistência Estudantil. Com esse recurso, a Universidade lançou edital para o auxílio instrumental aos estudantes. O recurso deve ser destinado à compra de computadores (desktop, notebook ou CPU), tablet ou smartphone. O valor disponibilizado será de R$ 1.200 e vai beneficiar 833 alunas e alunos.

“Somos o mandato de deputada federal que mais destinou recursos para as políticas de Assistência Estudantil nas instituições de educação do RN. Os estudantes têm sido um dos principais alvos dos cortes e contingenciamentos de Bolsonaro na educação, que atingiram diretamente as políticas de assistência estudantil. Milhares de estudantes foram obrigados a desistir dos estudos por falta de apoio e políticas de permanência. Precisamos enfrentar essa situação”, pontuou Bonavides.

A Lei Orçamentária Anual de 2021 trouxe um corte de R$ 1 bilhão que atingiu as 69 universidades federais do país. No Rio Grande do Norte, entre orçamentos de custeio e de capital, a UFRN tinha R$ 176 milhões em 2018 e tem para 2021 apenas R$ 115 milhões.

Para informações sobre o auxílio, acesse o link: https://www.ufrn.br/imprensa/noticias/52754/proae-divulga-edital-do-auxilio-instrumental-para-estudantes-veteranos

Emendas de Natália Bonavides para Educação:

A deputada Natália, para enfrentar o impacto provocado pelo Governo Bolsonaro, destinou mais de R$ 18,5 milhões à educação do Rio Grande do Norte. São recursos para assistência estudantil, para melhorias na infraestrutura, reformas em bibliotecas, para equipar laboratórios e para ajudar no funcionamento da UFRN, UFERSA, IFRN e UERN.

Dentre esses R$ 18,5 milhões, quase R$ 11 milhões foram destinados para a conclusão da Escola de Medicina da UFRN de Caicó e mais de R$ 4 milhões para assistência estudantil, que foi fundamental para garantir a permanência de vários estudantes e o auxílio digital para milhares de alunas e alunos do IFRN.

Foto: Maryanna Oliveira

Natália Bonavides

Comente