Aos nossos mortos, nenhum minuto de silêncio, mas uma vida inteira de lutas!

Na noite desse sábado, perdemos dois grandes militantes pela reforma agrária em nosso país.

Orlando Silva e Rodrigo Celestino, lideranças do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra, foram brutalmente assassinados no estado da Paraíba.

Capangas encapuzados e fortemente armados atacaram Orlando e Rodrigo no acampamento Dom José Maria Pires, localizado no município de Alhandra. A forma de agir dos criminosos deixa explícita a motivação política do crime, fazendo crescer a triste lista dos assassinatos de lideranças populares.

Desde 2017, homens, mulheres, crianças e idosos ocupam a terra para reivindicar seus direitos. A área, pertencente ao grupo Santa Tereza, se enquadra em todos os requisitos para a desapropriação para Reforma Agrária.

Mas a resposta dada a esses pais e mães de família vem com o silenciamento mortal das armas. A violência no campo marca a nossa história e já nos tirou muitas pessoas que sonharam com um outro mundo possível e que pagaram com suas vidas tamanha ousadia.

Toda nossa solidariedade está dedicada à família de Orlando Silva e Rodrigo Celestino, que perdem seus entes queridos, e ao MST/PB, que vê tombar dois de seus valorosos companheiros.

Cobramos das autoridades paraibanas rigor e celeridade nas investigações para que todos os envolvidos sejam identificados e responsabilizados pelos assassinatos.

A partida antecipada de Orlando Silva e Rodrigo Celestino só mostra como a concentração de terra e da riqueza na mão de poucos pode ser perversa. A nós, cumpre a tarefa de fazer com que o sonho dos dois – uma vida digna para os trabalhadores sem terra – continue a ser sonhado.

Como disse o poeta João Cabral, temos que pegar esse grito e lançar a outros galos para que se teça uma nova manhã: onde as cercas não nos dividam e matem nossos semelhantes.

Orlando Silva e Rodrigo Celestino: presentes, hoje e sempre!

Mandato da Vereadora e Deputada Federal Eleita Natália Bonavides

Natália Bonavides

Comentários